Vacinação contra a Covid: como saber se a dose foi aplicada? Posso filmar?

 

Após denúncias de fraude na aplicação das vacinas contra a Covid-19 no Brasil, conversamos com especialistas para entender como funciona o passo a passo da vacinação. E fomos saber da Anvisa.

 

A recomendação é prestar atenção se foi administrado o conteúdo da seringa que contém a vacina, aconselham os agentes de saúde.

 

Posso pedir para ver a seringa? – Sim pode e deve.

 

O profissional precisa usar luva para aplicar a vacina? – Não precisa usar luva. Para esse procedimento da vacina, internacionalmente, não precisa. Você não está trabalhando com nenhuma secreção, só está administrando um imunobiológico.

 

Posso filmar a aplicação da vacina? – Sim desde que não mostre o profissional de saúde se ele não quiser.

 

O material é descartável? – Sim, tanto a seringa como a agulha são descartáveis.

 

Cada dose tem quantos mL? – Em cada dose é aplicado 0,5 ml, tanto para a CoronaVac como a Covishield (vacina de Oxford).

 

Quantas doses vêm em cada frasco? – Tanto a CoronaVac, envasada pelo Instituto Butantan, como a vacina de Oxford/AstraZeneca, envasada pela Fiocruz, têm dez doses de meio mililitro (0,5 mL) em cada frasco.

 

 

Anvisa chama a atenção para os cuidados referentes à administração da vacina CoronaVac apresentada em frasco multidose de 5 ml. O objetivo é prevenir a ocorrência de eventuais erros.

 

Os profissionais de saúde envolvidos na aplicação do produto devem se certificar de que o volume a ser aspirado do frasco multidose é de 0,5 ml por indivíduo, de modo que cada um receba somente a dose exata e necessária. Ademais, todas as doses devem ser utilizadas num prazo de até oito horas após a abertura do frasco multidose, desde que ele seja mantido em condições assépticas e sob temperatura entre +2°C e +8°C. Essa medida visa garantir as propriedades do imunizante, uma vez que a vacina não contém conservantes.

 

 

Entenda

 

As primeiras seis milhões de doses da CoronaVac, aprovadas pela Anvisa para uso emergencial em 17/1, foram importadas diretamente da China em sua embalagem final, contendo uma única dose de 0,5 ml cada (frasco monodose). Em 22/1, a Agência autorizou o segundo pedido para uso emergencial da CoronaVac – nesse caso, para lote de vacinas envasadas pelo Instituto Butantan em frasco-ampola multidose, contendo 10 doses em cada unidade. Com essas autorizações, hoje estão disponíveis para vacinação duas apresentações diferentes do imunizante.

 

Notificação de eventos adversos

 

A notificação espontânea é o principal canal de informação das reações adversas. A partir dessas notificações é que são gerados novos dados sobre a segurança de medicamentos e vacinas. Por isso é tão importante a contribuição de todos.

 

Relate suspeitas de reações adversas ou erros de medicação e contribua para a adoção de medidas de prevenção! Para isso, acesse o VigiMed, o sistema eletrônico de notificação da Anvisa.

 

Fonte: Anvisa

 

 

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*