TRE cassa chapa do PSL/União Brasil no Paraná por fraude na cota de gênero

Quatro parlamentares perderam mandatos; Dos oito deputados eleitos pelo partido, hoje nenhum tem mais mandato ativo na Casa

O Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR) cassou nesta segunda-feira (4) a chapa completa do PSL eleita em 2018. Os deputados Luiz Fernando Guerra (União), Ricardo Arruda (PL), Delegado Fernando (Republicanos) e Coronel Lee (PSD) foram condenados por fraude no preenchimento das cotas de gênero pela coligação.

A denúncia do Ministério Público Eleitoral é que a chapa incluiu o nome de duas mulheres como candidatas a deputada estadual sem seu consentimento, apenas para o cumprimento da cota legal.

O partido tinha uma bancada de oito deputados em 2018. Antes, com a cassação em definitivo do deputado Fernando Francischini pelo TSE – pela acusação de disseminar fake news – o partido já havia perdido outras quatro cadeiras, por conta da recontagem de votos. Com a bancada reduzida à metade, agora o União Brasil está sem deputados na casa.

O caso transita em segredo de justiça, e ainda cabe recurso.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*