Protesto contra Bolsonaro reúnem trabalhadores, comerciantes, PT e PCdoB

 

 

 

Protestos contra o governo do presidente Jair Bolsonaro em Pontal do Paraná, neste sábado.

 

Partidos e trabalhadores marcam presença em protestos contra Bolsonaro em Pontal do Paraná

 

Partidos como PCdoB e PT manifestaram apoio aos protestos que tomaram as ruas de Pontal do Paraná nesse sábado contra o governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

 

O ato se iniciou por volta das 15h e começou a registrar um número de pessoas com carros, motos, bicicletas e a pé. Manifestantes pedem impeachment do presidente, criticam condução da pandemia e cobram retorno do auxílio emergencial de R$ 600.

 

A pandemia é tema recorrente dos discursos e cartazes, que responsabilizam o presidente Jair Bolsonaro pelo número de mortes registradas em razão da Covid-19 no Brasil.

 

Foram citadas as suspeitas de irregularidades no caso Covaxin, que levou a abertura de um inquérito contra o presidente por suposta prevaricação, e em um suposto pedido de propina de US$ 1 por dose, em negociação de um representante comercial com um diretor do Ministério da Saúde, agora exonerado.

 

Uma professora que não é filiada a nenhum partido e que soube da manifestação e se integrou à carreata, disse que as manifestações “acertaram em reivindicar vacina e um auxílio emergencial maior, de R$ 600”. Ela afirmou que isso uni mais do que só as agremiações partidárias.

 

 

 

O economista e dirigente do PT em Pontal, Jorge Carminati, disse que “Esse é o terceiro grande protesto contra o mandatário em dois meses e é um ato unificado. Gostaríamos que outros partidos e organizações estivessem aqui. Nós brasileiros culpamos o presidente pelas mais de 500 mil mortes da pandemia no Brasil, triste marca. Tristes dias”.

O dirigente Municipal do PT, Humberto Contim disse que “o movimento nas cidades do litoral tem apoio de partidos de oposição ao governo, como PT, PDT, PCdoB, PSOL . Centrais sindicais também estão presentes, como a Central Única dos Trabalhadores (CUT) e a Central de Trabalhadores do Brasil (CTB)”.

 

 

O presidente do diretório municipal do PCdoB, professor Carlos Liegel falou que” a concentração começou por volta das 14h. Alguns companheiros carregam bandeiras com “fora, Bolsonaro”, “Bolsonaro genocida” e de demandas diversas, como vacina, cultura e educação. E já essa semana iremos preparar uma outra manifestação e iremos convidar o MDB local bem como outros partidos”.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*