População de Pontal expressa sua insatisfação.

 

Todo mundo sabe ou deveria saber que os políticos, uma boa parte, quando estão em campanha, fazem promessas para conquistar votos do povo que não cumprem depois que assumem os cargos, seja no Poder Executivo ou no Legislativo.

Não é à toa que eles tenham uma imagem pública tão negativa perante a opinião pública, como acontece no município de Pontal do Paraná.

Há uma tendência à mesmice na tradição histórica dos políticos que se reflete diretamente nas obras e nos serviços públicos invariavelmente com baixa qualidade no desempenho dos sucessivos chefes do Executivo.

Nada há até agora que tenha sido elaborado pelo poder público local que justifique título de “cidade turística” que a torna beneficiária, inclusive de possíveis recursos do governo estadual para o desenvolvimento do turismo no litoral.

Mas chegamos a um ponto em que chega a ser um luxo falar em turismo, porque tudo que se verifica nos últimos anos, especialmente no que diz respeito ao governo atual, tem sido alvo de retumbante repúdio por parte da população, em relação a tudo que é de competência do Executivo Municipal.

A população já fala que em Pontal nada funciona a contento nos setores de saúde pública, campeã de reclamações populares, inclusive com ações e pedidos de impedimento contra o prefeito Rudão Gimenes. São ruas e estradas esburacadas, falta de coleta de lixo adequada, um terminal rodoviário considerado uma excrescência urbana, devido ao seu estado de abandono, problemas de segurança, falta de iluminação pública em muitos lugares, de empregabilidade, e falta de transparência da prefeitura em relação aos fatos que lhe são adversos.

A população de Pontal, parece claramente estar de “saco cheio” da fraca atuação de seu governante municipal e expressa sua insatisfação com ligações a prefeitura e vereadores como também a colocação de placas e cartazes apontando o desgoverno como esses do Balneário Chácara S. Pedro.

FALTA COMBATE ÀS CAUSAS DAS ENCHENTES

 

O planejamento urbano – na verdade, a falta dele – é a raiz do problema. A destruição da mata ciliar dos rios, a ocupação humana das áreas de várzeas e o desmatamento das encostas estão diretamente relacionados aos efeitos danosos das chuvas. Como as árvores funcionam como uma camada impermeabilizadora, o desflorestamento fragiliza o solo e as construções irregulares o tornam instável, tornando-o mais exposto a problemas.

Depoimento:

Moro em pontal do Sul, fizeram o calçamento a anos atrás, e não tem uma boca de lobo, a água cai toda na minha casa , que ficou mas baixa que a Rua

A falta de programas de combate às enchentes que deveria se dedicar a medidas estruturais de ampliação da capacidade da vazão dos cursos d’água na verdade não é de hoje, vem de longe e passa pela administração do pai do atual prefeito que seria obrigado a conhecer o problema já em casa.

Depoimento:

Virei a noite tirando água de dentro de casa , rua em plena transversal c a avenida Beira mar e ainda não temos esgoto 😡😡
Água de fossa pela casa toda 😔😭😭😭

Pontal do Paraná continua crescendo de forma desordenada. As construções deixam o solo impermeável, impedindo que ele absorva a água. Desta forma, a chuva se acumula.

Depoimento:

Pior é Rua da minha casa que não tem esgoto e todos da rua estão com a fossa cheia e com água dentro de casa. Ralo do banheiro transbordando entrando a água podre por tudo .

A prefeitura de Pontal do Paraná informou que realiza constantes limpezas nos valos, esgoto pluvial e bocas de lobo do município, no entanto, adianta que a solução não deve vir tão cedo.

 

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*