Liberado R$ 14 milhões para complementação alimentar nas escolas estaduais

 

Recurso é do projeto Mais Alimentação e busca ampliar a variedade dos cardápios servidos em cerca de 1 milhão de refeições diárias aos estudantes da rede do Estado. Também estão sendo feitas entregas semanais de produtos da agricultura familiar e, ainda, o envio de carnes congeladas e ovos.

O Governo do Paraná liberou nesta segunda-feira (25), por meio do Programa Fundo Rotativo, da Secretaria estadual da Educação e do Esporte, uma cota especial no valor de R$ 14 milhões para a aquisição de alimentos nas 2,1 mil escolas estaduais. O recurso pertence ao projeto Mais Alimentação e busca ampliar a variedade dos cardápios servidos em cerca de 1 milhão de refeições diárias aos estudantes da rede do Estado.

Poderão ser adquiridos açúcar, biscoitos, farinhas, cereais, legumes, massas, panificados, fermentos, molho de tomate, óleo de soja, sal, temperos, hortifrutigranjeiros, carnes, lácteos e produtos para alunos com necessidades alimentares especiais, dependendo da realidade de cada escola.

A diversidade de alimentos contribui para o desenvolvimento dos estudantes. “A alimentação saudável deve ser ensinada desde cedo para as crianças e adolescentes, que devem aprender a experimentar todos os alimentos, como verduras, legumes e frutas”, disse o diretor-presidente do Instituto Paranaense de Desenvolvimento Educacional (Fundepar), Marcelo Pimentel Bueno. “É muito importante a valorização do momento da alimentação e a escola é um ambiente promotor de saúde”.

Cada escola recebeu um valor calculado correspondente ao número de refeições servidas diariamente. “Esse dinheiro vai nos ajudar a oferecer um cardápio mais variado, pois conseguiremos comprar itens para complementar as refeições dos nossos alunos”, explicou Eloisa Van der Neut, diretora do Colégio Estadual Cívico-Militar Duque de Caxias, em Irati.

Além da Cota Especial, estão sendo realizadas entregas semanais de alimentos da agricultura familiar e, ainda, o envio de carnes congeladas e ovos. Serão cerca de 20 milhões de quilos de alimentos, com investimento de aproximadamente R$ 146 milhões até o fim do ano, dentro do planejamento feito pela Fundepar.

A lista de aquisição com diversos alimentos obedece as normas do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) para garantir a variedade de itens nas refeições servidas nas escolas estaduais.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*