Aumento na tarifa de eletricidade ocorre em meio a desemprego recorde

 

A conta de luz ficou mais cara para os brasileiros a partir de ontem, quarta-feira, 1º de setembro. Em média, a conta de luz vai ficar 6,78% mais cara para os consumidores residenciais, que já enfrentam o desemprego recorde e uma escalada generalizada dos preços nos itens de consumo essenciais às famílias.

A taxa de desemprego se mantém acima de 14% no segundo trimestre do ano, segundo os dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua) divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) na terça-feira (31).

Esse aumento é resultado da criação de uma taxa extra na conta de luz, batizada de “bandeira escassez hídrica”, que vai gerar um aumento de 49,63% no valor cobrado na bandeira vermelha nível 2. Com isso, o aumento da energia para o consumidor passará de R$ 9,49 a cada 100 quilowatts-hora (kWh) para R$ 14,20 e vai até abril do ano que vem.

Gostaria de compartilhar meu app favorito com você.
https://play.google.com/store/apps/details?id=com.shoutcast.stm.app6bc4dffd5baeb6356ed5576818a6a250

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*