DER/PR realiza pregão eletrônico para contratar serviço de guinchos mecânicos

 

Rodovias estaduais e federais do Anel de Integração serão atendidas com serviços de guincho leve e pesado após o fim dos pedágios. Valor total dos arrematantes é de R$ 88.145.000,00.

O Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER/PR) realizou nesta quinta-feira (16) a fase de lances da licitação para contratar os serviços de guincho mecânico nas rodovias estaduais e federais do Anel de Integração após o término dos pedágios.

Foram seis lotes, proporcionais aos lotes do Anel de Integração, contemplando todas as rodovias estaduais e federais que antes eram pedagiadas. As empresas interessadas disputaram oferecendo lances cada vez menores, por meio da ferramenta de pregão eletrônico do portal Licitações-e, do Banco do Brasil.

O valor total foi de R$ 88.145.000,00. As empresas que arremataram os lotes têm prazo de um dia útil para apresentar sua proposta, adequada ao novo valor, além de encaminhar demais documentos exigidos em edital. Caso a documentação seja aceita, o resultado será publicado no portal Compras Paraná e em Diário Oficial, abrindo período para interposição de recursos.

Confira as arrematantes de cada lote:

Lote 1 – Rodovias antes atendidas pela concessionária de pedágio Econorte: Log Guinchos Eireli, por R$ 13.000.000,00;

Lote 2 – Rodovias antes atendidas pela concessionária de pedágio Viapar: Log Guinchos Eireli, por R$ 13.700.000,00;

Lote 3 – Rodovias antes atendidas pela concessionária de pedágio Ecocataratas: Aramassados Tecnologia Em Amassados Ltda, por R$ 17.125.000,00;

Lote 4 – Rodovias antes atendidas pela concessionária de pedágio Caminhos do Paraná: EGIS – Engenharia e Consultoria Ltda, por R$ 13.200.000,00;

Lote 5 – Rodovias antes atendidas pela concessionária de pedágio Rodonorte: Aramassados Tecnologia Em Amassados Ltda, por R$ 21.480.000,00;

Lote 6 – Rodovias antes atendidas pela concessionária de pedágio Ecovia: Log Guinchos Eireli, por R$ 9.640.000,00.

No caso do lote 1 e do lote 4, o DER/PR já garantiu continuidade dos serviços aos usuários pelas próprias concessionárias, por meio de acordos judiciais. Neste momento não será necessário contratar as arrematantes, mas isso poderá ser realizado eventualmente, aproveitando o resultado da licitação. A medida atende recomendações de órgãos de controle, visando garantir a continuidade dos serviços caso as concessionárias não cumpram os acordos, ou caso estes sejam extintos antes do início do novo programa de concessões federais entrar em vigor.

SERVIÇOS – O edital prevê serviços de guincho leve e pesado, para desobstrução de pista e remoção de veículos, e operações de atendimento mecânico, como troca de pneus, carga elétrica, entre outras.

Também será realizada a inspeção de tráfego, com equipes específicas para percorrer 100% da malha do Anel de Integração ao menos três vezes ao dia, verificando a necessidade de assistência aos usuários, inspecionando as pistas e participando ativamente na ocorrência de neblina, incêndios, acidentes e outras situações, providenciando sinalização de emergência, desvios de tráfego e demais apoios.

Serão realizados ainda serviços de apoio ao Corpo de Bombeiros no combate a incêndios nas áreas próximas às rodovias, com fornecimento de caminhões-pipa, e atendimento a incidentes com animais soltos nas pistas, com orientação aos usuários e a captura e transporte dos animais utilizando equipamento apropriado, como caminhão boiadeiro.

Todos os serviços contarão com apoio operacional, integrado ao DER/PR e em colaboração com as policiais rodoviárias, utilizando a infraestrutura das bases de serviços e postos de serviços, que passaram a ser patrimônio público com o fim dos contratos de pedágio.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*